Kaingáng

Adam, Lucien. 1902. Le parler des Caingangs. Congrès International des Américanistes, (XIIe. Session tenue a Paris en 1900), p. 318-330.

Almeida, Leriana de & Ludoviko dos Santos. 2008. A concordância de número em Kaingáng. In Stella Telles & Aldir Santos de Paula (orgs.), Topicalizando Macro-Jê, p. 229-246. Recife: NECTAR.

Almeida, Leriana de & Ludoviko dos Santos. 2010. Formação de unidades substantivas na língua Kaingang: um caso misto. In Amado, Rosane de Sá (org.), Estudos em línguas e culturas Macro-Jê, p. 157-168. São Paulo: Paulistana.

Almeida, Leriana de. 2008. A marcação de (tempo), modo e aspecto na língua Kaingang: uma proposta de análise. Dissertação de mestrado, Universidade Estadual de Londrina.

Almeida, Leriana de. 2009. Modo e aspecto na língua Kaingáng. Revista Guavira, n. 8, p. 94-113.

Ambrosetti, Juan B. 1895. Los indios Kaingángues de San Pedro (Misiones), con un vocabulario. Revista del Jardin Zoológico de Buenos Aires, tomo II, ent. 10, p. 305-387.

Ambrosetti, Juan B. 1898. Die Kaïngang in Argentinien. Globus, vol. 74, p. 244-246.

Ambrosetti, Juan Bautista. 1896. Materiales para el estudio de las lenguas del grupo Kaingangue (Alto Paraná). Boletín de la Academia Nacional de Ciencias de Córdoba, 14, p. 331-380.

Amparo, Sandoval dos Santos. 2010. Sobre a organização espacial dos Kaingáng, uma sociedade indígena Jê meridional. Dissertação de Mestrado (Arquitetura e Urbanismo), UnB.

Anônimo. 1852. Vocabulario da lingua bugre. Revista do Instituto Historico e Geographico do Brazil, tomo XV, n. 5, p. 60-77.

Araujo, Astolfo. 2007. A tradição cerâmica Itararé-Taquara: características, área de ocorrência e algumas hipóteses sobre a expansão dos grupos Jê no sudeste do Brasil. Revista de Arqueologia, n. 20, p. 9-38.

Baccili, Valéria Cristina Leite. 2008. Reflexões sobre a influência da língua materna Kaingang no aprendizado do português como segunda língua. Dissertação de mestrado, Universidade Estadual de Londrina.

Borba, Telêmaco. 1908. Actualidade Indígena (Paraná, Brazil). Curitiba: Impressora Paranaense.

Cavalcante, Maria Pôrto. 1987. Fonologia e morfologia da língua Kaingáng: o dialeto de São Paulo comparado com o do Paraná. Tese de Doutorado, UNICAMP.

Cavalcante, Marita Pôrto. 1997. O dialeto paulista da língua Kaingáng. Boletim da Associação Brasileira de Lingüística, n. 20, p. 133-138.

Damulakis, Gean Nunes. 2008. A sílaba do Kaingang em uma visão não-derivacional. In Stella Telles & Aldir Santos de Paula (org.), Topicalizando Macro-Jê, p. 149-165. Recife: NECTAR.

D'Angelis, Wilmar da R. & Daniela Sampaio Bonafé Fernandes. 2004. O vocabulário Kaingáng de Ambrosetti (1894) e as relações lingüísticas e históricas da Aldeia de Inhacorá (RS) com Misiones (Argentina). In D'Angelis, Wilmar da R. (org.), LIAMES (Anais do II Encontro Macro-Jê), 4, p. 83-89. Campinas: IEL/Unicamp.

D'Angelis, Wilmar da R. 2002. Gênero em Kaingáng?. In Santos, Ludoviko dos & Ismael Pontes (org.), Línguas Jê: estudos vários, p. 215-242. Londrina: Editora UEL.

D'Angelis, Wilmar da R. 2003. O primeiro século de registro da língua Kaingang (1842-1950): valor e uso da documentação etnográfica. Trabalho apresentado originalmente no 3° Encontro Macro-Jê (Brasília, LALI-UnB, 3 a 6 de dezembro de 2003), disponível em http://www.portalkaingang.org/Primeiros100anos.pdf (consultado em 29 de dezembro de 2008).

D'Angelis, Wilmar da R. 2004. Concordância verbal de número em Kaingáng: algumas pistas. In D'Angelis, Wilmar da R. (org.), LIAMES (Anais do II Encontro Macro-Jê), 4, p. 71-81. Unicamp: IEL/Unicamp.

D'Angelis, Wilmar da R. 2005. Unificação X diversificação ortográfica: um dilema indígena ou de lingüistas?. In Rodrigues, Aryon D. & Ana Suelly Arruda C. Cabral (org.), Novos estudos sobre línguas indígenas, p. 23-33. Brasília: Editora UnB.

D'Angelis, Wilmar da R. 2007. Sistema vocálico e escrita do Kaingáng. In Rodrigues, Aryon D. & Ana S. A. C. Cabral (org.), Línguas e culturas Macro-Jê, p. 85-96. Brasília: Editora Universidade de Brasília/Finatec.

D'Angelis, Wilmar da Rocha. 2009. O Xokléng, o Kaingáng e sua filiação ao Proto-Jê: antecedentes para uma reflexão atual. Revista Brasileira de Linguística Antropológica, vol. 1, n. 2, 283-314.

D'Angelis, Wilmar da Rocha. 2010. O Petit Vocabulaire Kaingang do Cônego Gay, manuscrito do IHGB. In Amado, Rosane de Sá (org.), Estudos em línguas e culturas Macro-Jê, p. 93-111. São Paulo: Paulistana.

Gonçalves, Solange Aparecida. 2007. Aspecto no Kaingang. Dissertação de Mestrado, UNICAMP.

Gonçalves, Solange Aparecida. 2009. Perspectiva temporal no discurso Kaingáng — algumas pistas para investigação. Revista Guavira, n. 8, p. 39-52.

Gonçalves, Solange Aparecida. 2011. Tempo, aspecto e modo em contextos discursivos no Kaingang Sul (Jê). Tese de doutorado, Unicamp.

Guedes, Ana Paula. 2002. Bilingüismo e diferenças socioculturais. In Santos, Ludoviko dos & Ismael Pontes (org.), Línguas Jê: estudos vários, p. 77-81. Londrina: Editora UEL.

Haverroth, Moacir. 1997. Kaingang, um estudo etnobotânico: o uso e a classificação das plantas na Área Indígena Xapecó (oeste de SC). Dissertação de mestrado (Antropologia), UFSC.

Hünemeier, Tábita et al. 2011. Cultural diversification promotes rapid phenotypic evolution in Xavánte Indians. PNAS, December 19, 2011, doi:10.1073/pnas.1118967109.

Ihering, Herman von. 1904. Os Guayanãs e Caingangs de São Paulo. Revista do Museu Paulista, vol. VI, pp. 23-44.

Ihering, Hermann von. 1904. The Anthropology of the State of S. Paulo, Brazil. São Paulo: Duprat & Comp..

Ihering, Hermann von. 1907. A anthropologia do estado de São Paulo. Revista do Museu Paulista, VII, p. 202-257.

Jeha, Silvana Cassab. 2005. O Padre, O Militar e os Índios. Chagas Lima e Guido Marlière: civilizadores de botocudos e Kaingangs nos sertões de Minas Gerais e São Paulo, século XIX. Dissertação de mestrado em História, UFF.

Jolkesky, Marcelo Pinho De Valhery & Ludoviko Carnasciali dos Santos. 2008. Construções relativas restritivas em Kaingáng. In Stella Telles & Aldir Santos de Paula (orgs.), Topicalizando Macro-Jê, p. 247-260. Recife: NECTAR.

Jolkesky, Marcelo Pinho De Valhery. 2010. Reconstrução fonológica e lexical do Proto-Jê Meridional. Mestrado, Unicamp.

Koenigswald, Gustav von. 1908. Die Corôados im südlichen Brasilien. Globus, vol. 94, p. 45-49.

Lima, Francisco das Chagas. 1842. Memoria sobre o descobrimento e colonia de Guarapuava. Revista Trimensal de Historia e Geographia ou Jornal do Instituto Historico e Geographico Brasileiro, tomo IV, n. 13, p. 43-64.

Martinez, Benigno F. 1904. Os indios Guayanãs. Revista do Museu Paulista, vol. VI, pp. 45-52.

Nascimento, José Francisco Thomaz do. 1886. Viagem feita por José Francisco Thomaz do Nascimento pelos desconhecidos sertões de Guarapuava, Provincia do Paraná, e relações que teve com os indios coroados mais bravios daquelles lugares. Revista Trimensal do Instituto Historico Geographico e Ethnographico do Brazil, tomo XLIX, 267-281.

Nimuendaju, Curt & R. F. Mansur Guérios. 1948. Cartas etnolingüísticas. Revista do Museu Paulista, n.s., n. 2, p. 207-241.

Nimuendajú, Curt. 1982. Textos indigenistas: relatórios, monografias, cartas. São Paulo: Edições Loyola.

Nimuendajú, Curt. 1993. Etnografia e indigenismo: sobre os Kaingang, os Ofaié-Xavante e os índios do Pará. Campinas: Editora da Unicamp.

Noelli, Francisco Silva. 1996. Os Jê do Brasil meridional e a antigüidade da agricultura: elementos da lingüística, arqueologia e etnografia. Estudos Ibero-Americanos, v. 22, n.1, p. 13-25.

Noelli, Francisco Silva. 1999. Repensando os rótulos e a história dos Jê no Sul do Brasil a partir de uma interpretação interdisciplinar. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, Suplemento 3, p. 285-302.

Noelli, Francisco Silva. 2002. A construção do mapa arqueológico Jê no sul do Brasil. In Santos, Ludoviko dos & Ismael Pontes (org.), Línguas Jê: estudos vários, p. 243-277. Londrina: Editora UEL.

Parellada, Cláudia Inês. 2008. Estética Indígena Jê no Paraná: tradição e mudança no acervo do Museu Paranaense. Revista Científica FAP, v.3, p.213-229.

Pericliev, Vladimir. 2007. The Kaingang (Brazil) Seem Linguistically Related to Oceanic Populations. Journal of Universal Language, 8, p. 39-59.

Pericliev, Vladimir. 2009. Kaingang and Austronesian — Similarities between Geographically Distant Languages. Current Issues in Unity and Diversity of Language (2009). Papers selected from 18th
Intl. Congr. Ling. (Seoul, 2008)
, p. 875-892.

Quadros, Francisco R. Ewerton. 1892. Memoria sobre os trabalhos de exploração e observação efetuada pela secção da comissão militar encarregada da linha telegráfica de Uberaba a Cuiabá, de fevereiro a junho de 1889. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, vol. 55, (1):233-260.

Rodrigues, Aryon D. 1985. Evidence for Tupi-Carib relationships. In Klein, Harriet E. Manelis & Louisa R. Stark (ed.), South American Indian Languages: Retrospect and Prospect, p. 371-403. Austin: University of Texas Press.

Rodrigues, Aryon D. 2002. Classificação social dos animais em Kaingáng. In Santos, Ludoviko dos & Ismael Pontes (org.), Línguas Jê: estudos vários, p. 115-124. Londrina: Editora UEL.

Rodrigues, Aryon Dall'Igna. 1981. Abertura e ressonância. Estudos Linguísticos. Anais dos Seminários do GEL, v.4, p. 324-333.

Rodrigues, Robson Antonio. 2007. Os caçadores-ceramistas do sertão paulista: um estudo etnoarqueológico da ocupação Kaingang no vale do rio Feio/Aguapeí. Tese de Doutorado, USP.

Rosa, Rogério Reus Gonçalves da. 2005. Os kujà são diferentes: um estudo etnológico do complexo xamânico dos Kaingang da terra indígena Votouro. Tese de doutorado, Porto Alegre, UFRGS.

Salanova, Andrés Pablo. 2001. Considerações sobre a nasalidade em algumas línguas Jê. In Cabral, Ana Suelly Arruda Câmara & Aryon Dall'Igna Rodrigues (org.), Estudos sobre línguas indígenas I, p. 61-85. Belém: UFPA.

Santos, Ludoviko dos. 2007. Concordância de número em Kaingáng: um sistema parcialmente ergativo e parcialmente nominativo. In Rodrigues, Aryon D. & A. S. A. C. Cabral (org.), Línguas e culturas Macro-Jê, p. 145-152. Brasília: Editora Universidade de Brasília/Finatec.

Santos, Ludoviko dos. 2008. Apontamentos sobre um diagnóstico linguístico das línguas Kaingang e Guarani no Paraná. In Telles, Stella & Aldir Santos de Paula (orgs.), Topicalizando Macro-Jê, p. 75-85. Recife: NECTAR.

Silva, Fabíola A. & Francisco Silva Noelli. 1996. Para uma síntese dos Jê do sul: igualdades, diferenças e dúvidas para a etnografia, etno-história e arqueologia. Estudos Ibero-Americanos, v. 22, n. 1, p. 13-25.

Silva, Maria Sueli Ribeiro da. 2011. A língua Kaingáng da aldeia paulista Icatu: uma descrição funcional. Doutorado, UNESP/São José do Rio Preto.

Silva, Sérgio Baptista. 2001. Etnoarqueologia dos grafismos Kaingang: um modelo para a compreensão das sociedades Proto-Jê meridionais. Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo.

Souza, Jonas Gregorio. 2009. A cerâmica de Tradição Itararé-Taquara (RS/SC/PR) e a difusão das línguas Jê meridionais: uma reanálise dos dados. Monografia de Conclusão de Curso, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Souza, Jonas Gregorio de. 2011. Linguistics, archaeology, and the histories of language spread: the case of the Southern Jê languages, Brazil. Cadernos de Etnolingüística, vol. 3, n. 2, p. 1-16.

Tabosa, Luciana Pereira. 2006. Construções causativas da lingua Kaingang. Dissertação de mestrado, Universidade Estadual de Londrina.

Takatuzi, Tatiana. 2005. Águas batismais e santos óleos: uma trajetória histórica do aldeamento de Atalaia. Dissertação de mestrado, Unicamp.

Taunay, Alfredo d’Escragnolle. 1888. Os indios Caingangs (Coroados de Guarapuava). Monographia acompanhada de um vocabulario do dialecto de que usam. Revista Trimensal do Instituto Historico e Geographico Brazileiro, suplemento ao tomo LI (comemorativo do quinquagésimo aniversário do Instituto), p. 251-310.

Teixeira, José Baltazar. 1988. Contribuição para a fonologia do dialeto Kaingáng de Nonoai. Dissertação de Mestrado, UNICAMP.

Veiga, Juracilda. 2000. Cosmologia e práticas rituais Kaingang. Tese de Doutorado, UNICAMP.

Veiga, Juracilda. 2004. Os Kaingáng e Xokléng no panorama dos povos Jê. In D'Angelis, Wilmar da R. (org.), LIAMES (Anais do II Encontro Macro-Jê), 4, p. 59-70. Campinas: IEL/Unicamp.

Veiga, Juracilda. 2006. Aspectos fundamentais da cultura Kaingang. Campinas: Editora Curt Nimuendajú.

Veiga, Juracilda. 2007. A guerra como elemento constitutivo da socialidade dos Jê Meridionais. In Rodrigues, Aryon D. & Ana S. A. C. Cabral (org.), Línguas e culturas Macro-Jê, p. 109-125. Brasília: Editora Universidade de Brasília/Finatec.

Veiga, Juracilda. 2010. A constituição de gênero na sociedade Kaingang. In Amado, Rosane de Sá (org.), Estudos em línguas e culturas Macro-Jê, p. 11-25. São Paulo: Paulistana.

Wiesemann, Ursula. 1978. Os dialetos da língua Kaingáng e o Xokléng. Arquivos de Anatomia e Antropologia (Instituto de Antropologia Prof. Souza Marques, Rio de Janeiro), vol. III, p. 199-217.

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.